Pages

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Lonely day..

Me sinto só!

Não que isto seja de um todo ruim.
As vezes é até bom desfrutar da minha própria companhia .. Curtir um pouco essa minha solidão, me divertir comigo mesma. Ler meus livros, assistir alguns filmes, ouvir minhas músicas antigas, tentar me entender, sei lá. Analisar ... apenas analisar.
Mas em outros poucos momentos o peito aperta, bate uma saudade.
Ai eu paro pra pensar em como minha vida seria se eu tivesse feito outras escolhas, se eu tivesse usado de outras palavras, tomado outras atitudes.. e esses pensamentos só atrapalham ainda mais.

É estranho estar cercada de pessoas e se sentir completamente só. Desamparada, não sei.
Assim como é estranho olhar pra trás e sentir falta de tudo que está lá, lá atrás ..
ou tudo que estava naquela caixa de sapatos velha, escondido em meio a tralhas inúteis ..
e que em um momento de raiva, foi simplesmente fora. Fora como algo comum.
eu sabia que mais tarde iria me arrepender, sabia. Mas foi melhor.

E os meus amigos onde estão? e os que se diziam amigos? Eu não os sinto mais .. ou será que nunca senti?
Será que existiram, ou foram apenas momentos de simples 'camaradagem'?

É como se algo me envolvesse, uma nuvem além da qual eu não consigo sentir mais nada.
Então simplesmente finjo estar bem, rir das piadas e das futilidades,
conversar coisas sem sentido... Tudo me parece tão artificial.

Acho que tenho esperado de mais das pessoas. E isso é tão triste. Esperar dos outros. Esperar pelos outros.
Esperar para que alguém te diga se pode ou não. Se deve ou não.. é simplesmente deplorável.
E essa melancólica nostalgia .. outro sentimento que não ajuda mto.

Mas o que é melhor, ter pouco ou não ter nada? Pior do que querer uma coisa e
não conseguir é ter uma coisa que você queria muito e perder. Perder por um erro seu.
Mas que erro foi esse afinal? Gostar de mais? Esperar algo em troca?
Querer simplesmente a presença .. E isso n]ao é bom?! Não era pra ser bom?
rs, não foi. Que pena que  não foi.

Dizem que quem deseja algo impossível ou indisponível são os que sofrem..
Discordo, as pessoas que mais sofrem são aquelas que não sabem o que querem.
Que sofrem por algo ou alguém que simplesmente não existe. Confuso .-.

O que fazer quando você não consegue tirar uma pessoa da cabeça? E daí que ele não ta nem aí?
E daí que esse alguém simplesmente não se importa? É só saudade, só isso.
E daí que o sentimento que você sente não é recíproco, que os interesses são diferentes?
Simplesmente não da pra pensar em outra coisa. De repente, tudo que você ouve direciona a sua
cabeça pra uma pessoa, tudo que você vê faz lembrar daquela maldita pessoa.
Maldita sim! Porque no final das contas .. você já acaba por odiar infinitamente aquela pessoa.

Eu realmente não sei o que fazer pra amenizar essa solidão. Eu sei o que poderia amenizá-la,
mas é algo que eu não posso ter. Nem sempre o que é “certo”, é o melhor pra nós.
eu poderia simplesmente me direcionar para outro caminho, pra outra pessoa.. Pras pessoas que eu realmente sinto ao meu lado. Mas não dá. Não dá. Esse inconsciente masoquismo fode com tudo.

E eu continuo aqui imersa em meus sentimentos, no meu momento egocêntrico, onde eu não
enxergo ninguém alem de mim mesma. Continuo aqui sozinha, com o consolo de saber que ele
está feliz do jeito que as coisas estão. Que é indiferente a minha presença, e que eu tento, frustradamente, fazer o msmo.

Acredito que as coisas têm uma razão pra acontecer.
Destino? Não sei se é essa palavra.
Dizer que tudo já está escrito, e que nada pode ser mudado, as coisas acontecem porque acontecem e ponto final. Não, não é nisso que acredito. Acredito que as conseqüências por atitudes “erradas” são o nosso aprendizado, são a forma de nos mostrar que não estamos prontos pra determinada coisa.
Que sempre há dois caminhos, sempre há opções. E são essas opções que muitas vezes nos 'salvam' ou nos afundam.. afundam como âncoras.
E se realmente for pra acontecer, mais cedo ou mais tarde, vai acontecer.
O que é verdadeiro não acaba tão fácil. Às vezes é preciso de um pouco mais de maturidade e experiência pra desfrutar de coisas da vida, então estas mesmas são adiadas.
Mas mesmo assim, acho que eu mudaria algumas coisas.
Por pura teimosia, por ser simplesmente mimada, infantil e imatura .. por não ter paciência pra esperar pelas coisas.
Não sei ao certo.

Fazer as coisas precipitadamente sempre foi o meu maior problema.
Ou seja, mudando o meu passado, eu só cometeria os mesmos erros que cometi, e que me fizeram chegar até aqui.

Reflexões, apenas reflexões após um visitante recente no orkut, rs.

2 comentários:

Bruna Gambim disse...

Gostei muito desse texto! Um pouco triste,é claro,porém muito bom! Sentimento de solidão é complicado,de vez em quando me sinto assim. Apesar da tristeza aparentemente ter te inspirado,espero que você esteja bem *__*
Beijos!

Pam ;) disse...

Muito legal o texto parabens :)
não sei de onde vc tirou tanto inspiração... me espesta um pouco!

Postar um comentário