Pages

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Apenas perdão.

É que eu estava furiosa!
Mentira.
Estava magoada, e a fúria apenas me parecia um bom disfarce.

Nada foi intencional, nada foi planejado. Mas o dia estava propício para enfim chutar o balde e colocar um fim em toda aquela situação desconfortável.
Nós mal nos falávamos, nós sequer nos tacávamos. Eu interagia mais com o próprio Vini que com você.
Eu sabia o que estava prestes a acontecer. Sabia que as coisas não estavam como eu gostaria que estivessem..
Sabia que daquele final de semana não passaríamos.
Você estava me deixando. O fim estava muito escancarado. Você não fez questão nenhuma de esconde-lo ou no mínimo mascara-lo.

Mas em todo caso, espero que você entenda. E que se não entender, ao menos me perdoe.
Me perdoe por eu ter feito da sua vida um inferno, por sempre ter insistido e forçado tudo, por nunca ter aceitado dignamente seus nãos.
Me perdoe por sempre te desculpar, te dando assim, a chance de fazer e refazer tudo errado novamente.
Me perdoe por sempre passar por cima do meu amor próprio.
Me perdoe por não ter sido capaz de fazer você se apaixonar por mim, por ter exigido atenção demasiada como uma criança mimada.
Me perdoe pelos beiços, birras e sorriso tolos.
Me perdoe pelas tocidas no bong, e pela teimosia quando você realmente estava certo.
Me perdoe por ser esse "tipinho" mimado, esse "tipinho" que bate o pé e quer tudo na mão. Que faz manha pra conseguir o que quer, que coloca um
óculos de sol para se sentir invisível.
Me perdoe por achar que aqueles bancos de cimento são meus, por fazer questão de te levar até a porta do seu trabalho, por nunca olhar pros dos lados antes de atravessar a rua.
Me perdoe por não ter feito um pudim de leite pra você, por nunca sequer ter feito um miojo, por gostar sempre de te encoxar antes de dormir.
Me perdoe por balançar como uma criança antes de dormir, perdoe minhas pernas de cobra, perdoe minhas risadas e dramas exagerados.
Me perdoe por competir com um time de futebol, por descontar minhas TPM'S malucas em você, por beber incontrolavelmente.
Me perdoe por ter te feito broxar, me perdoe por eu ter broxado. Perdoe meus chiliques na BR, perdoe eu nunca soltar sua mão quando passamos entre postes.
Me perdoe por ter almoçado tantas vezes com você, me perdoe por todos os sms's diários, perdoe por eu ser tão emotiva e dependente.
Me perdoe por fazer de um trapiche nossa nostalgia, por não ter cumprido nenhuma das minhas promessas, perdoe por achar que passarinhos mortos ainda sentem dor.
Me perdoe por planejar minha vida contando com você, por todas as musicas inesquecíveis que saíram do seu violão, por nunca ouvir seus conselhos.
Me perdoe pelas estrelas que eu pretendia colocar no seu quarto, mas que eu não coloquei. Perdoe pelos telefonemas não atendidos e mais ainda pelos atendidos e infinitos.
Me perdoe por adorar o jeito que você me beija, pelas madrugadas no msn, pelos assuntos sem sentido. Me perdoe pelas caretas na webcam.
Me perdoe por sempre te pedir pra você ficar mais um pouquinho, perdoe pelas vezes que adormeci ao telefone.
Me perdoe pelos cabelos que eu deixei no seu travesseiro, por não concordar com você em relação a sua bunda, por ter achado que tinha uma musica com você.
Me perdoe por ceder sempre, as suas putarias. Perdoe por ficar sem jeito perante sua familia, por nunca te deixar estralar todos os dedos da mão.
Me perdoe por achar insetos bichos extremamente perigosos, por me masturbar ao telefone, por te chamar de Laureci (com L de louco).
Me perdoe pelos beijos no pescoço, por adorar suas mãos e sobrancelhas, perdoe por tentar entender seu silêncio.
Me perdoe por ter gemido, por ter gozado na sua mão, por sempre ir atrás de você.
Me perdoe por seus pés e mãos gelados, por te achar extremamente gostoso de calça social. Perdoe pelas massagens tailandesas.
Me perdoe por conseguir sentir seu coração batendo quando você estava por cima de mim. Perdoe por eu deitar no seu colo e por guardar qualquer quinquilharia que me lembre você.
Me poerdoe por sempre reclamar de tudo, por me excitar com um simples toque seu, por eu não ter usado máscaras.
Me perdoe por querer mais. Me perdoe por supor que você também quisesse mais.
Me perdoe pelo que foi ruim. Me perdoe pelo que foi bom. Me perdoe por eu ter subestimado o que foi ruim e superestimado o que foi bom.
Me perdoe por eu ter tirado a roupa, por eu ter mostrado meu corpo. Perdoe os bombons que comprei pra você.
Me perdoe eu ter te amado. Me perdoe por eu sempre ter te achado bonito. Me perdoe eu ter acreditado que você era o homem da minha vida.
Me perdoe pelas vezes que corrigi seus erros de português, pelas bochechas coradas, pela rosa que você me deu numa tarde chuvosa.
Me perdoe pelos 3 ônibus rotineiros, apenas para te ver. Me perdoe por achar seu cheiro o melhor cheiro da face da Terra.
Me perdoe pelas minhas mudanças bruscas de humor, por te fazer ouvir Jack Johnson enquanto transávamos, por eu te querer só pra mim
Me perdoe eu nunca ter desistido de você. Me perdoe por estar desistindo agora.
Me perdoe por eu ter acreditado que você compreendia meu olhar. Me perdoe por eu ter dito e escrito coisas lindas para você.
Me perdoe por você não ter entendido um terço de tudo que eu disse.

0 comentários:

Postar um comentário