Pages

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Despedida

Olha que tô achando que lua em peixes me abala pra cacete hein.
Gosto de reler o ultimo post antes de escrever o próximo. Acho que pra fazer um breve balanceamento. Sei lá.
Lua entrou em Áries hj, mas os resquícios de peixes rodeiam, rodeiam...

Hoje o dia começou melancólico já, com meu melhor amigo meio que se "despedindo", dizendo que precisava dar um tempo de mim.
Não entendi nada daquilo, continuo sem entender.

1:30 da matina, observo pela janela meu vizinho gato se despedindo da namorada. Cada um entra no seu carro e seguem o mesmo caminho. A chuva volta a cair pelo terceiro dia consecutivo, e eu aqui. Pensando: Como estarei no centro amanhã as 9:00 ??
E chuva e mais chuva.

Chuva lá fora, chuva dentro de mim.

Noite passada sonhei com o ex. Com o ex e sua nova família. Com pessoas, familiares, brigas, lágrimas.
Foi um sonho pesado, acordei arrasada. De quebra ele me manda mensagem de sdds, de desabafo.
Desculpa, não sei como posso ajudar.
Só sei de mim.
De mim e de como isso dói por dentro quando paro pra pensar.

Pensar tem doído ultimamente.
Pensar na vida, na minha família, meus amigos, amores...

Hoje também esbarrei no carro do Gustavo. Lá. Parado. Aquela placa, o vidro com película. Aquela placa.

Eu sei lá como me sinto, todos os dias tenho respondido a essa pergunta tão friamente igualmente como ando levando minha vida amorosa.

Hoje deu saudades de amar. Saudades de ter com quem contar. Principalmente porque meu grande melhor amigo decidiu por despedir-se.
Que loucura. Despedir-se. Logo de mim. Lua em câncer.

Minhas paqueras não tem sido emocionantes como deveriam.
Talvez um Tinder dê uma movimentada na minha vida, não sei.
Ou quem sabe eu precise mesmo é de um amor.
Ou não também.
Não sei de mais nada.

Minha menstruação está há 1 dia atrasada. Deus não faria isso comigo novamente não é mesmo?
Ou será eu que não aprendo?
Não sei também.

Acho que pode ser toda essa comida que eu ano ingerindo: 2 miojos, 2 ovos com batatas, canecas d feijão, pães, leite muito leite...
O que será que estou fazendo comigo mesma?
Ou será a ganja...?

Aquela música do Maglore mexeu tanto comigo. Aquela foto dos meninos mexeu tanto comigo.. Os 3 tão pequenininhos, o bob tão recente.

"Sei que não deveria, mas sinto saudades."
_Eu também Anderson, eu também.
Mas o que posso fazer? Como eu poderia adivinhar que Deus faria isso com a gente? Como eu poderia adivinhar que eu mesma faria isso com a gente?
Vou te amar por toda a minha vida. Me perdoa. Siga em frente. Seja feliz.

Só espero tudo isso passar. Espero que Thales volte logo, que dia 20 chegue voando, que tudo pfv pfv mesmo, se resolva.
Vou ouvir uns mantras, rezar um pouco. Pedir uma ajuda divina.

2h da manhã. Não aprendo mesmo.

"Boa noite Gabriela, não fica assim não. Vai ficar tudo bem. Reza que tudo vai ficar bem."
PS: alguém me ajuda a parar de fumar.

Maglore - Despedida

Doce o correr do mar, errante nos sentidos.
Boca a se encontrar na sorte de um abrigo, teu que lá
Vale a pena navegar em Titubear
Quando esconde esse sorriso, vem em vão
Pois não voas para mim.

Porto de minhas horas sãs, são horas descontentes.
Voltas quando quer chegar num ponto diferente.
Então e eu, pouco sem razão até pensei no todo que perdeu a fé
Em vão, pois não voltas para mim.

O que se perdeu, perdeu a forma e o sentido
Quando vimos outro eu, tu e outros coloridos
Em pensar na pena de se reencontrar
Virá de novo pra nos machucar
Então guardo o teu cheiro em mim.